Domingo, 31 de Agosto de 2008

A Morena

 

 

Zombeando pelos corredores,

A morena limpa

Os fantasmas da vida dos que ali passam.

 

Pra frente, pra trás,

Pra frente, pra trás, e a vida nunca pára.

Nem as memórias ali permanecem.

 

Hoje aqui, amanhã ali

Mas o labor é sempre igual:

Limpar memórias desnecessárias.

 

Segura a vassoura

Como num namoro fantasioso.

Imagina-se no baile da vida,

Dançando ritmos quentes

Que palavreiam a sua própria história.

 

É a noite escura

Que chama a Lua com seu brilho ofuscante,

E que a morena compara a si:

Também ela chama o sonho

Para lhe trazer as memórias

Das ilusões da sua vida de outrora.

 

sinto-me: fixe!
publicado por Miss Pepper às 17:33
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De MBeirão a 2 de Maio de 2009 às 23:40
bonito poema


De umbreveolhar a 12 de Setembro de 2009 às 10:57
Tens uma surpresa no teu Blog, a qual estou certo que vais gostar.
Um óptimo fim de semana,
Carlos Alberto Borges


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30



.posts recentes

. A Morena

. Conto:Matar ou morrer por...

. O perfume daquela rosa

. Foi há um ano...

. Chuva .... O Amor

. Chora, meu menino, chora....

. Viagem

. A carta que nunca escrevi

. ...

. Alma minha

. Sonhei ....

. Saudades de mim

. A carta

. O quebra cabeças de arame...

. Ilusões

.arquivos

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds