Quarta-feira, 30 de Abril de 2008

...

Sentada ao redor da fogueira penso:

 

Como são lindos os estivais tapetes campestres.

O chilrear alegre dos pássaros.

Sol abrasador que nos aquece e ilumina.

Foi o verão!

 

Folhas amarelas que caem

Com a chegada do Outono.

Nevoeiro Madrugador

Que esconde o sol prateado.

E uma leve brisa,

Que de mansinho balanceia os meus cabelos.

 

 Sentada ao redor da fogueira penso:

 

Como ficará a paisagem

Quando chegar o Inverno

Chuvas que caem sem cessar,

Árvores despidas,

Animais que fogem

Tentando sobreviver ao frio.

A serra coberta por um manto branco.

Tudo entenebrece!

 

E nessa altura,

Sentada ao redor da fogueira,

Anseio pelo florescer das árvores,

Pelo desabrochar das flores,

Lá ao longe as andorinhas regressam.

Aroma primaveril que se aproxima.

E com ele o meu novo despertar.

publicado por Sofia às 23:58
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30



.posts recentes

. A Morena

. Conto:Matar ou morrer por...

. O perfume daquela rosa

. Foi há um ano...

. Chuva .... O Amor

. Chora, meu menino, chora....

. Viagem

. A carta que nunca escrevi

. ...

. Alma minha

. Sonhei ....

. Saudades de mim

. A carta

. O quebra cabeças de arame...

. Ilusões

.arquivos

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds